destaque, IPC 822

NUTRIÇÃO – PROPRIEDADES DO CHOCOLATE E SEUS BENEFÍCIOS – Pág. 20

Descubra quais são os benefícios do chocolate amargo e saiba como encaixar o alimento sem culpa na dieta dos clientes de sua padaria.

Você sabia que o chocolate além de saboroso, também faz bem à saúde? Pois é exatamente o que dizem inúmeras pesquisas realizadas com o doce favorito de boa parte da população. Mas, calma lá que isso não significa que você possa sair atacando a caixa de bombons sem peso na consciência: os benefícios do chocolate valem somente para o tipo amargo, uma vez que os chocolates ao leite tradicionais contêm muito açúcar e uma quantidade menor de cacau.
Descubra, então, quais são os benefícios do chocolate amargo e saiba como encaixar o alimento sem culpa na dieta dos clientes de sua padaria, ainda mais nesta época em que você está preparando o cardápio de Páscoa do seu estabelecimento.

MENOS AÇÚCAR, MAIS BENEFÍCIOS
Você já se perguntou por que o chocolate nos faz sentir confortados? Existe uma resposta científica para isso. Trata-se de uma substância chamada polifenol-flavonóide, um antioxidante que estimula a produção de serotonina no organismo, em nível semelhante ao qual o corpo secreta após um longo abraço ou um beijo na boca. Outro dos extratos abundantes do grão de cacau é a manteiga de cacau. A partir dela são derivados o chocolate branco e a famosa pomada para os lábios, aos quais se adiciona vaselina e glicerina, além de Vitamina E e algumas lanolinas.
Para aproveitar ao máximo as propriedades de saúde do chocolate devemos tentar ingerir um produto tão puro quanto possível e de melhor qualidade. O chocolate amargo ou semi amargo é a melhor escolha para esses propósitos. Finalmente, tenha em conta que um chocolate com leite, sempre terá mais gordura e açúcar do que um chocolate escuro. Então, a ideia de que o chocolate engorda se deve ao tipo de chocolate industrializado oferecido como um de leite.
Portanto, como regra geral, quanto maior o teor de cacau do chocolate, menor será a quantidade de açúcar e maiores serão seus benefícios. Uma revisão das principais pesquisas sobre os tipos e benefícios do chocolate amargo para a saúde concluiu que os chocolates com 60% e 70% de cacau são os mais indicados para consumo diário, pois contêm pouco açúcar e uma quantidade maior de antioxidantes. O chocolate amargo é também uma ótima fonte de magnésio, cobre, ferro e manganês. Potássio, zinco e selênio também estão presentes nele, só que em menores quantidades.

“QUEIMADOR” DE GORDURA
A serotonina é uma substância indispensável no sistema nervoso central e está diretamente relacionada ao nosso grau de interpretação da felicidade. Uma pessoa com baixos níveis de serotonina ficará nervosa, triste ou deprimida, irritada, decepcionada a maior parte do tempo e acompanhará distúrbios do sono e da alimentação.
Em relação direta com isso, um dos maiores benefícios do chocolate amargo e também um dos mais desconhecidos: o aumento do metabolismo. O consumo de chocolate amargo poder aumentar a quantidade de calorias que o organismo utiliza para realizar suas atividades diárias. Em outras palavras, o chocolate amargo “queima” gordura. Isso pode ocorrer por dois motivos: de acordo com o Journal of Proteome Research, o chocolate amargo contém gorduras monoinsaturadas que têm a capacidade de estimular o organismo a utilizar mais energia proveniente dos estoques de gordura. Assim, se você mantiver uma dieta equilibrada seu corpo será obrigado a mobilizar os estoques de gordura para serem convertidos em combustível para as células.
Já um estudo divulgado pela Universidade Queen Margareth, da Grã-Bretanha, revelou que o chocolate amargo possui um grande impacto na maneira como o organismo sintetiza os ácidos graxos (gorduras), pois tem o poder de reduzir a digestão e absorção de gorduras e carboidratos. Para obter esses benefícios do chocolate amargo os pesquisadores recomendam o consumo de dois a três quadradinhos (quantidade que não deve ultrapassar 30g ao dia) de chocolate amargo com 70% de teor de cacau.

SÓ O CHEIRO JÁ FAZ BEM
Além de melhorar o metabolismo, o chocolate amargo serve para controlar o apetite. Parece bom demais para ser verdade? E isso ocorre por diversos motivos. Em primeiro lugar, ao retardar a digestão, o chocolate amargo aumenta a sensação de saciedade, impedindo que você tenha fome, mesmo tendo acabado de comer. Em segundo, os flavonoides (substâncias antioxidantes) do chocolate ajudam a diminuir a resistência à insulina, o que por sua vez controla as variações de açúcar no sangue e impede aquela fome absurda que normalmente aparece imediatamente após o consumo de açúcar. Finalmente, além de reduzir a resistência à insulina, o chocolate amargo também diminui a liberação de grelina, um hormônio que tem como função aumentar o apetite. E para isso não é preciso sequer consumi-lo!
Em uma pesquisa realizada na Holanda, cientistas analisaram o efeito do chocolate amargo sobre os níveis de grelina na circulação sanguínea de 12 participantes. Na primeira parte do estudo, as 12 mulheres consumiram durante 60 minutos 100g de uma mistura contendo 85% de cacau e 12,5g de açúcar. Já na segunda etapa, metade das voluntárias somente cheirou o chocolate durante 60 minutos, enquanto a outra metade não recebeu nada.
As mulheres que cheiraram o chocolate apresentaram saciedade e uma redução nos níveis de grelina semelhante à primeira parte do estudo, quando puderam consumir o chocolate. Já as participantes que não puderam sentir o cheiro não apresentaram nenhuma diminuição do apetite ou dos níveis de grelina.

PROTEGE O CORAÇÃO
Ao contribuir para a redução das taxas de LDL e aumento do colesterol bom (HDL) e, ainda, atuar na redução da pressão sanguínea, automaticamente a proteção contra obstruções arteriais e infarto é mais um dos benefícios do chocolate amargo. Além disso, o chocolate amargo é fonte de antioxidantes, que previnem e combatem inflamações e, ainda por cima, lutam contra os radicais livres. Segundo uma pesquisa realizada na Suécia, o consumo de chocolate amargo duas vezes por semana resultou em uma chance 66% menor de morte por complicações cardíacas. O mesmo estudo revelou ainda que consumir uma pequena porção de chocolate amargo uma vez por semana pode se reduzir em até 50% as chances de morte por complicações cardíacas.

QUANTIDADE IDEAL DE CHOCOLATE
Aí vem a pergunta: se há tantos benefícios do chocolate amargo, isso significa que você pode consumi-lo à vontade? Infelizmente, não. O chocolate ainda é uma fonte significativa de calorias e gorduras saturadas, que devem ser consumidas com moderação para não trazerem o efeito oposto ao que você procura. Uma porção de 25g a 30g por dia é mais do que suficiente para você obter todos os benefícios do chocolate amargo sem ficar com peso na consciência e sem atrapalhar a dieta.
E não se esqueça de incluir as calorias do chocolate amargo na soma de todas as calorias que você consome ao longo do dia. Ainda que você saiba que o chocolate amargo ajuda a emagrecer, nunca é demais lembrar que esse efeito só irá ocorrer se você mantiver uma dieta hipocalórica. Ou seja, para perder peso você deverá consumir menos calorias do que gasta com seu metabolismo e com a atividade física.

Por Renata Caires Borba, Debora Jureidini Tozo e Jerusa Claro Sia Fukugauti

RENATA CAIRES BORBA (CRN3 12241), DEBORA JUREIDINI TOZO (CRN 10850) e Jerusa Claro Sia Fukugauti (CRN 9084) são nutricionistas da equipe de con sultoria TriNutri.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: CHEMIN, S.M.S.S.; MURA, J.D.P. Tratado de Alimentação, Nutrição e Dietoterapia. São Paulo: Roca, 2008.
www.mundoboaforma.com.br/8-beneficios-do-chocolate-amargo-para-boa-forma-e-saude/#gYSUMtkHUvW2hWtt.99