destaque, IPC 822

ESPECIAL / PÁSCOA – DICAS QUENTES DO COELHO – Pág. 10

A Páscoa vem aí! E com ela, grandes oportunidades de você realizar bons negócios em sua padaria. Muitos panificadores já perceberam essa oportunidade e, além de preparar cardápios específicos para a data, se preparam para atender à demanda de clientes trabalhando com prazos e encomendas.
Para atrair esses clientes, a criatividade e inovação são absolutamente essenciais. Por isso, vale ficar de olho no que é tendência e novidade nos balcões e vitrines da concorrência, e, ainda, nos sites internacionais. A Revista IPC selecionou dicas de alguns especialistas para você aumentar suas vendas no período. Vale investir na criatividade para atrair os clientes: confira!

COELHOS DE PÃO
Que tal, por exemplo, você promover um Festival do Chocolate na sua padaria, modificando alguns produtos da sua linha incluindo o ingrediente e fazendo algumas adaptações? Ao contrário do panetone, famoso por sua essência característica, a receita da colomba pascal é originalmente marcada pelo uso de raspas de casca de laranja, o que também lhe faz conferir um sabor próprio e inconfundível. Contudo, assim como o “primo do Natal”, a colomba sofreu alterações em seu sabor e hoje são encontradas versões com recheios como brigadeiro, doce de leite, mousse de chocolate ou até opções salgadas como tomate seco ou azeitonas. Incluir bacalhau em algumas de suas receitas também é uma boa ideia. E não deixe de criar um espaço especial para vinhos e azeites, que têm tudo a ver com as formulações salgadas.
Ainda na linha de pães, o tradicional também aparece na mesa e em celebrações religiosas como a Páscoa. Por ser um dos principais símbolos da Santa Ceia, não é difícil encontrar pães mais elaborados, com formatos e cortes na massa que formam desenhos, na mesa e nas cerimônias cristãs durante as celebrações da Semana Santa. Assim, quem deseja oferecer uma opção diferenciada, pode escolher por outros tipos de pães, com alterações no preparo da massa e formato.
Um caso muito interessante é o brioche, também consumido há séculos com tom de elegância nas mesas fartas e imperiais do passado.
Já os coelhinhos de pão podem virar um hit de venda para a criançada na sua padaria. E é muito fácil produzi-los: depois de fazer bolinhas com a massa de pão, faça picotes nelas, formando as orelhas e rabinho do coelho com uma tesoura. Para fazer os olhinhos, você pode espetar sementes, castanhas, gotas de chocolate forneáveis ou fazer apenas dois furinhos. Você ainda pode usar corante alimentício na massa para dar uma cor aos coelhinhos.

BOLOS E DOCES DIFERENTÕES
Mas, com criatividade, não é preciso parar por aí. Você pode oferecer pão doce com gotas de chocolate, sanduíches com cara de coelhinho, bolos e tortas decoradas com confeitos e recheios diferenciados, além de formatos especiais. O Bolo de Coelho, por exemplo, tem tudo para ser o campeão de vendas no período. Ele requer massas mais elaboradas para dar sustentação e é coberto com merengue e coco ralado, que imitam perfeitamente o pelo branquinho (ou colorido, porque você é livre para criar) do bichinho.
É claro, a data oferece outras inúmeras opções para aumentar o faturamento da confeitaria no período que antecede. Uma dica são os beijinhos de coco com orelhinhas de marshmallow, e, ainda, as famosas bolachas decoradas com glacê e confeitos coloridos, que também podem ser colocadas nas vitrines nesta época. Aliás, biscoitos com formato de coelhos e cenourinhas são uma alternativa bem interessante para quem não pode ou não quer comer chocolate, mas faz questão de participar da festa. E, veja só: além da decoração em cada biscoito, vale dar um toque artesanal oferecendo-os em potes de vidro ou bombonieres decoradas, mas que deixem o produto à mostra.

OVOS DE PADARIA
Presença marcante e obrigatória nas comemorações de Páscoa, os ovos de chocolate, quando comercializados pelas padarias, apresentam algumas vantagens bastante especiais para os consumidores, entre as quais a personalização dos produtos – que, saindo com o logo da casa na embalagem reforçam a sua marca de qualidade – e a flexibilidade de oferta, uma vez que, na prática, eles podem ser confeccionados pelo confeiteiro do estabelecimento literalmente “ao gosto do freguês”. E, um detalhe muito importante: a lucratividade com a venda deles pode chegar até a 100%. (NE: Veja na seção “Gourmet” desta edição da Revista IPC, a técnica de temperagem de chocolate)
Para atender a todos os gostos, os ovos artesanais personalizados tem ganhado o mercado com as versões trufadas, gourmets e muitas outras invenções deliciosas. E a criatividade dos confeiteiros na produção de ovos de Páscoa tem atraído consumidores de todos os estilos. Diferentemente dos industrializados – que quase não possuem recheios –, o ovo de chocolate artesanal pode ficar bem cheio com vários sabores, podendo ser degustados com uma colher. Se fazer o ovo em si é fácil, o mesmo não é possível dizer do recheio. Isso não significa que o recheio seja difícil de preparar, mas sim, de escolher entre tantas opções.
Hoje em dia existe uma ampla variedade de receitas para o recheio e fica a critério do confeiteiro escolher quais combinam mais com o paladar de seus clientes. Uma receita de recheio bem simples e que pode ser só o começo das suas invenções é o de chocolate branco. Outra dica é adicionar amarula (ou outro sabor de licor) ao chocolate branco ou fazer uma receita de beijinho, com leite condensado e coco ralado.
Mas, claro há outras opções de recheio que dão super certo em ovos artesanais, como brigadeiro com morango; mousse de doce de leite com paçoca; Leite Ninho com Nutella e brownie de doce de leite ou de brigadeiro. Outra tendência é colocar no recheio do ovo de Páscoa artesanal biscoitos, como o Oreo, com uma deliciosa massa de chocolate meio amargo. É possível ainda fazer um recheio de massa de pão de ló e creme de nozes com bombons Ferrero Rocher.